Seja criativo: 8 dicas de ambiente para o petshop

O mercado está em constantes transformação e competitividade. A cada dia é necessário se pensar em novas e atraentes estratégias para conquistar novos clientes e manter os atuais. A maior parte deles escolhe o local de compra de produtos ou serviços pelos diferenciais que ele oferece. O segmento pet não foge a essa situação. Criar um bom ambiente para o petshop é uma excelente alternativa para um negócio de sucesso.

Nesse post, listamos dicas para decoração e ambientação da petshop, explicamos como montar uma de forma sustentável e falamos da importância do descarte correto do lixo e de outros materiais. Faça uma boa leitura.

Os desejos e as necessidades dos clientes são sempre a prioridade do negócio. Quem tem o seu bichinho de estimação não abre mão de cuidar dele com carinho e atenção.

Assim, o espaço de uma petshop deve propiciar conforto, segurança, bem-estar e praticidade, tanto para o bicho amado quanto para o seu tutor.

Atualmente, a petshop está modernizada, oferecendo bom atendimento e muitas novidades, desde as rações aos acessórios para alegrar e enfeitar os animais, e transformou-se em um espaço de convivência, com a disponibilização de vários outros serviços, como tosa, banho, vacinação etc. Por isso, confira 7 dicas para decorar e ambientar bem a petshop.

1. Faça um projeto de decoração

Um projeto de decoração bem planejado é fundamental para que você possa aproveitar da melhor maneira possível o espaço do seu negócio. Além disso, deve contribuir para que os seus clientes se sintam bem e fiquem mais tempo dentro da loja.

Esse projeto deve:

  • contemplar as condições de iluminação natural e a utilização de luz artificial que valorize o ambiente e as mercadorias em exposição;
  • orientar a organização dos produtos;
  • destacar um clima de receptividade e limpeza;
  • oferecer conforto e facilidade de circulação.

2. Facilite o alcance dos produtos

A disposição dos produtos nas prateleiras e gôndolas deve levar em consideração a facilidade do cliente em acessar, manusear e escolher o que ele quer. Em situações de mercadorias expostas em lugares mais altos, faça a retirada delas quando o consumidor manifestar interesse. Lembre-se de verificar se elas não estão empoeiradas.

3. Exponha os produtos com organização

Nada melhor do que o seu cliente entrar na petshop e encontrar as mercadorias organizadas e distribuídas em temas e cores e com placas de sinalização que as identifiquem pelas suas categorias. Essa organização valoriza o visual e é indispensável para o bom fluxo dos clientes.

4. Disponha de um local para receber seus clientes

Além da organização dos produtos, da limpeza e da facilidade de circulação, tenha um lugar para a recepção dos clientes. Ofereça um café; climatize o ambiente e disponibilize banheiros.

É recomendável, não apenas para esse local, mas para toda a loja, que as paredes, o piso, as portas e o mobiliário tenham cores alegres e vibrantes. É um recurso que dá um ar de descontração ou de conforto ao seu negócio.

5. Escolha cores claras para a sua petshop

Da mesma forma que as cores alegres e vibrantes ajudam na descontração ou no conforto do lugar, as cores claras são um ótimo recurso para valorizar a limpeza e a higiene do seu estabelecimento.

6. Use expositores de acordo com o tamanho da loja

Se a sua loja é pequena, a sugestão é utilizar as prateleiras com expositores. Elas ajudam muito na venda das mercadorias. Se você tem mais espaço, uma dica de decoração que chama a atenção, principalmente da meninada, são os manequins de cães vestindo as roupinhas que você vende.

7. Demonstre o carinho e o cuidado com os animais

Bicho de estimação é bicho de estimação e seus tutores ficam atentos aos cuidados e ao modo como você trata os animais. Se a sua petshop presta serviços de banho e tosa, uma sugestão que deixa a clientela satisfeita é realizar essas atividades em um local com vidros. Assim, os tutores podem assistir o que está acontecendo com seus pets.

8. Monte uma petshop conforme as práticas de sustentabilidade

Um diferencial que qualifica e dá maior poder de competitividade à sua petshop é a sustentabilidade. Além de evitar os desperdícios, ela favorece para a boa imagem do empreendimento junto à comunidade.

Por meio de práticas sustentáveis e com a oferta de produtos e serviços de qualidade que não agridem o meio ambiente e as pessoas, certamente a sua petshop será reconhecida por essas atitudes.

Confira algumas dessas práticas para adotar em sua petshop:

  • use produtos biodegradáveis e duchas econômicas;
  • estabeleça um padrão para a utilização de materiais;
  • faça a captação e reutilize a água da chuva;
  • conte com a iluminação natural;
  • instale um sistema de aquecimento solar.

Faça a coleta e o descarte correto dos resíduos

A coleta e a destinação correta do lixo também são práticas sustentáveis e imprescindíveis. Esse lixo, que pode ser reciclável e não reciclável, seja orgânico ou inorgânico, quando mal recolhido traz consequências sérias às pessoas e ao meio ambiente: mau cheiro, contaminação, acidentes de trabalho e poluição.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) tem regras para essa destinação. Conforme determinação da Comissão de Saúde Pública Veterinária do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CNSPV/CFMV), o acondicionamento deve ser em sacos plásticos, resistentes à água, sem riscos de romper ou vazar e diferenciados por cores, conforme o seu conteúdo, da seguinte maneira:

  • resíduo infectante — sacos plásticos de cor branca leitosa;
  • resíduo químico — sacos plásticos de cor laranja;
  • resíduo sem risco — sacos plásticos de cor preta;
  • resíduos afiados — acondicionados em recipientes rígidos e vedados, para impedir cortes, perfurações e vazamentos.

Esses recipientes devem ser armazenados com segurança, em área coberta, e a coleta diária é a recomendada. 

Matéria retirada do site Verita

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *