O que é e como montar um plano de negócios para um pet shop?

Elaborar um bom plano de negócios é fundamental para se garantir o sucesso de um empreendimento, uma vez que, seguindo as etapas do plano, o empreendedor descobrirá a melhor maneira de atuação no mercado. Além disso, com a concorrência cada vez maior e o atual cenário econômico do país, o planejamento adequado para o início de qualquer negócio nunca foi tão relevante.

Dessa maneira, muitos veterinários e pequenos empreendedores já reconhecem a importância do plano de negócios para um pet shop. Nem todos, entretanto, realmente sabem por onde começar na hora de montar e executá-lo.

Pensando nisso, preparamos um post para tirar todas as suas dúvidas sobre o que é e como montar um plano de negócios para um pet shop da melhor maneira possível. Confira: 

Afinal, o que é um plano de negócios?

O plano de negócios nada mais é do que um documento que servirá como um direcionamento sobre o mercado e sobre o próprio negócio a todos os envolvidos em sua criação e desenvolvimento. Empresários, investidores e possíveis fornecedores podem se beneficiar desse projeto.

Essa documentação é uma forma de planejar investimentos, despesas, receitas, produtos e serviços e ter tudo isso organizado e apresentado de forma detalhada. Além de passar credibilidade a potenciais parceiros e investidores, é um excelente modo de você mesmo se organizar e avaliar o futuro do seu negócio.

Muitas vezes, é com a ajuda de um plano de negócios que o empreendedor consegue entender se vale a pena abrir ou não um negócio, ou também se é viável ou não ampliar um já existente, por exemplo. 

No entanto, a elaboração de um plano de negócios para um pet shop ou para qualquer outro empreendimento nem sempre é algo simples. Você precisará dedicar o seu tempo ao projeto, pesquisar informações relevantes sobre o mercado e aplicar, também, a sua criatividade. Mas, acredite: vai valer a pena. No futuro, sempre que tiver alguma dúvida, será interessante recorrer ao plano para relembrar o que o fez se aventurar nesse empreendimento em primeiro lugar.

Quando eu devo montar um plano de negócios?

Idealmente, um plano de negócios deve ser preparado ainda durante a fase de concepção de um empreendimento, uma vez que ele servirá como um planejamento e também como uma modalidade de avaliação da viabilidade do negócio.

Ainda assim, é possível criá-lo já com o negócio sendo tocado, como uma forma de se organizar melhor. Nesses casos, o projeto ganha um formato mais estratégico, podendo ser dividido em planos menores, como um plano de marketing, plano financeiro, entre outros formatos. 

Outro importante momento para se elaborar um plano de negócios é ao se pensar em uma ampliação ou na criação de filiais. Esse tipo de planejamento leva em consideração uma rica análise de mercado e, por isso, é uma ferramenta que poderá te ajudar na hora de tomar essa decisão.

Lembre-se que o plano de negócios é um documento que deve ser criado a partir da sua realidade. Por mais tentador que seja utilizar documentos prontos disponíveis na internet, o seu negócio merece esse tempo e dedicação da sua parte.

Além disso, é possível contar com o apoio de consultores especializados que vendem esse tipo de serviço: o SEBRAE, por exemplo, disponibiliza diversas ferramentas de orientação.

Qual a importância de um plano de negócios para um pet shop?

Segundo pesquisa do IBGE, no Brasil, quase metade dos negócios abertos fecham suas portas em menos de três anos. Concorrência, má administração e falta de planejamento contribuem para essa estimativa.

Assim, um plano de negócios bem definido é fundamental para que o seu negócio tenha sucesso desde o início. Com ele, é possível descrever o mercado e também os produtos e serviços a serem oferecidos de forma detalhada.

A elaboração de um plano de negócios para um pet shop certamente deve envolver as várias particularidades específicas à criação desse tipo de negócio. Nesse momento, é necessário levantar quais produtos e serviços o seu pet shop vai oferecer, como alimentação, roupas, perfumes e brinquedos para cachorros, banho e tosa, atendimento veterinário, entre outras possibilidades.

O que não pode faltar no plano de negócios para um pet shop?

Um plano de negócios deve ser elaborado com bastante atenção e cuidado, uma vez que esse documento poderá dar todo o embasamento para a criação e também para a sua ampliação de um negócio. Sendo assim, existem aqueles itens que definitivamente não podem ser deixados de lado na criação do plano. 

Para auxiliá-lo, listamos abaixo alguns dos itens que precisam estar presentes no plano de negócios do seu pet shop:

1. Mercado

Nesse tópico, é importante descrever a atual configuração do mercado de pet shop no Brasil, no seu estado e também na sua cidade. Essa é a etapa que vai exigir maior pesquisa da sua parte. É importante trazer dados relevantes, verídicos e atuais. Descreva, também, suas ameaças e oportunidades.

2. Localização

A localização deve ser definida a partir da consideração de diversos aspectos. Segurança do bairro, proximidades de concorrentes, acesso e perfil socioeconômico dos clientes são apenas alguns deles.

3. Legalização do serviço

A prestação de serviços veterinários exige algumas liberações específicas. O alvará de licença e o Registro na Secretaria Municipal de Fazenda, assim como o Registro no Conselho Regional de Medicina Veterinária do seu Estado são algumas dessas exigências. 

4. Estrutura e equipamentos

Esse tópico é relevante principalmente por prever e registrar os custos que você terá ao montar o seu pet shop. Quais equipamentos são necessários para a clínica veterinária? Como serão dispostas as mercadorias dentro da loja? Qual a estrutura e a logística necessária para a movimentação adequada do estoque? Esse é o momento de responder todas essas perguntas. Liste-as e solucione-as uma por uma. 

5. Pessoal

Nesse espaço, você deve descrever ao menos uma estimativa de quantas pessoas vão compor o seu time de colaboradores. Além disso, é importante definir o tipo de perfil profissional que você busca entre os seus atendentes e demais funcionários.

6. Organização do processo produtivo

Essa etapa é fundamental para a divisão de tarefas e de processos dentro do seu pet shop. É preciso pensar na compra e na exposição das mercadorias e também levar em consideração a possibilidade de oferecer serviços terceirizados aos seus clientes.

7. Informações financeiras

Por fim, mas não menos importante, é preciso detalhar uma variedade de informações financeiras como custos, investimentos necessários e capital de giro. Lembre-se de incluir gastos fixos como aluguel e conta de energia e gastos sazonais, como a manutenção de aparelhos e equipamentos.

Entenda que o plano de negócios para um pet shop está longe de ser um bicho de sete cabeças. Com dedicação, tempo e boa vontade, é possível fazer um bom trabalho. Se julgar necessário, busque uma consultoria especializada para auxiliá-lo na elaboração do documento. 

Matéria retirada do site Verita

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *