3 dicas para fotografar eventos noturnos

Trabalhe com o ISO

O ISO é responsável pela sensibilidade à luz do sensor da câmera. O sensor digital equivale ao conhecido filme das câmeras analógicas.

Como se sabe, a noite há muito menos incidência de luz, e uma boa saída para captar imagens idealmente iluminadas pode ser trabalhar com o ISO mais alto.

Digamos que você queira congelar um movimento ou fazer um retrato que precise de uma velocidade de obturador mais alta. Para isso, você pode combinar a abertura de diafragma com um bom ISO.

Dessa forma, sua foto ficará com a luz adequada e não perderá o congelamento do movimento ou o retrato mesmo com uma velocidade maior.

Trabalhar com o ISO é ótimo. A sensibilidade à luz aumenta e você pode captar pontos menos iluminados, mas é preciso ter cuidado: o excesso de ISO pode deixar sua foto com um aspecto granulado.

Use lentes com boas aberturas de diafragma

Fotografar com lentes que têm boas aberturas de diafragma também é uma ótima opção.

O diafragma é para a lente da câmera o mesmo que a pupila é para os olhos humanos. Ele controla a quantidade de luz que entra pela lente e que será usada para registrar a imagem no sensor.

Na câmera e na lente, a abertura de diafragma é representada pelo símbolo f/, seguido de um número que mostra qual é a abertura utilizada.

Quanto mais próximo de f/1, maior é a abertura da lente.

Por exemplo, quando a lente estiver em f/1.4, significa que a abertura da lente está bem ampla e uma boa quantidade de luz está entrando na câmera.

Já quando em f/22, o diafragma está com uma pequena abertura e a quantidade de luz captada pela lente é bem menor.

As lentes têm diferentes capacidades de abertura e isso afeta diretamente na quantidade de luz que elas são capazes de captar. Lentes com grandes aberturas são tão procuradas porque permitem fotografar em muitas condições de iluminação, inclusive à noite.

Fotografar com maiores exposições

Outra solução e até outra linguagem para fotos noturnas é trabalhar com maiores tempos de exposição. Isso é determinado pela velocidade do obturador.

A velocidade determina por quanto tempo o obturador, uma espécie de janela dentro da câmera, ficará aberto e permitirá que a luz atinja o sensor.

Quanto maior for a exposição, mais luz será captada pelo sensor.

Fonte: College Canon

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *